pokerstars

Rafael Reis

Rafael Reis

Siga nas redes
Reportagem

Duas férias por ano e um jogo por semana: Qatar oferece 'vida boa' a Abel

Abel Ferreira passou os últimos três anos ganhando jogos importantes, empilhando títulos, transformando-se em ídolo do Palmeiras e reclamando do calendário exaustivo de jogos do futebol brasileiro.

Pois o cansaço físico e psicológico provocado por essa intensa rotina de trabalho estará com os dias contados caso o treinador português decida encerrar sua passagem pelo Allianz Parque e aceite a proposta do Al-Sadd.

Além do salário milionário, o maior da sua carreira e um dos mais altos do planeta para profissionais da sua área, o Qatar também oferece ao ex-lateral uma temporada bem mais curta, com direito a duas férias por ano e jogos apenas uma vez por semana.

Ritmo de férias

Para quem está acostumado à rotina do futebol aqui no Brasil, onde não é raro que os times mais poderosos cheguem a disputar 70 jogos oficiais no período de um ano, o calendário do Qatar até tem cara de férias.

Em 2023/24, o Al-Sadd fará um máximo de 34 partidas. E esse número só será atingido caso o time alcance as finais da Copa do Qatar e também da Copa do Emir. As equipes mais fracas da primeira divisão chegam a ter só 23 compromissos oficiais em uma temporada.

Como o time que deseja contratar Abel foi eliminado na fase de grupos da Liga dos Campeões da Ásia e já não tem mais calendário internacional, seu primeiro semestre do próximo ano terá no máximo 17 jogos. Como comparação, o Palmeiras foi a campo 39 vezes entre janeiro e junho de 2023.

Já que a Stars League, o campeonato nacional do Qatar, conta com a participação de apenas 12 clubes e tem módicas 22 rodadas, os times de lá podem se dar ao luxo de ter dois períodos de férias por ano.

A temporada no país-sede da Copa do Mundo-2022 começa em meados de agosto, sai de recesso pouco antes do Natal, retoma as atividades na segunda quinzena de fevereiro e termina no finalzinho de abril. Ou seja, cinco dos 12 meses do ano são dedicados a descanso dos jogadores e treinos preparatórios.

Continua após a publicidade

O calendário enxuto também permite que a regra no futebol do Qatar seja a da disputa de apenas uma partida por semana.

Em toda a primeira metade de 2023/24, só teve três compromissos de meio de semana (terça, quarta ou quinta-feira). De resto, foi a campo apenas semanalmente, entre sexta e segunda-feira.

Vai ou fica?

O futuro de Abel pode ser definido ainda hoje. Dois dias após a conquista do título brasileiro, o treinador irá se encontrar com a presidente Leia Pereira e o diretor de futebol Anderson Barros para uma reunião de balanço da temporada.

Só que, desta vez, além de analisar o que deu certo e errado ao longo dos 12 últimos meses e apresentar as necessidades do elenco para o próximo ano, o português deve discutir com os chefes se irá ou não cumprir o último ano do seu contrato com o clube.

Com a proposta do Al-Sadd nas mãos, Abel tem mandado mensagens dúbias sobre seu destino nas últimas semanas. Ao mesmo tempo em que fala que está cansado da pesada rotina de jogos e do alto nível de exigência do Brasil, ressalta que ama o Palmeiras e que tem um vínculo contratual que precisa ser cumprido.

Continua após a publicidade

Ontem, durante a premiação da "Bola de Prata", o treinador foi questionado se permanecerá no clube em 2024 e respondeu um "acho que sim".

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes
pokerstars Mapa do site