pokerstars

Bruno Mars canta de novo no The Town e segue no pódio dos melhores shows

Bruno Mars fez seu segundo show na primeira edição do The Town, fechando o quinto e último dia do evento paulistano. Depois de uma apresentação espetacular no domingo passado (3), ele reconstitui todo o impecável roteiro pop numa segunda noite. Para quem estava vendo pela primara vez, um êxtase. Para quem teve a chance de ver o artista americano nos dois dias, a certeza de que Bruno Mars já descobriu o segredo da batida perfeita.

De novo o caminhão de hits, músicas que o levaram ao topo do entretenimento mundial. Foi o melhor show do festival? Sim, sem dúvida, mesmo que roqueiros radicais tendam a eleger o Foo Fighters e sua explosiva apresentação no sábado (9) como o ápice da festa. Mas há uma diferença básica. Enquanto o Foo Fighters do simpático Dave Grohl tira suas performances antológicas de muita emoção, de gritaria e fúria nas guitarras, num jorro de emoção tomando conta do artistas, Bruno Mars mira a perfeição do domínio sobre o público. A emoção não está no artista, mas na plateia, injetada por um meticuloso domínio da arte de entreter uma multidão.

E Bruninho, como os brasileiros o chamam, também é brincalhão. Chegou a pedir que as pessoas guardassem seus celulares no bolso durante a apresentação de "Finesse" para que se preocupassem apenas em dançar. "Eu quero ver vocês se mexendo." E a plateia se mexeria por todo o show. São tantos sucessos na carreira que Mars é praticamente obrigado a repetir a brincadeira que utilizou na primeira apresentação, quando ele se sentou ao piano e cantou trechos de antigos hits, para ver se a plateia se lembrava deles.

A hora do piano é o momento mais leve de uma performance matadora, em que cada canção surge com a força de um furacão sonoro. Várias vezes, o público é sacudido de tal forma, por sucessos como "24K Magic", "Billionaire" e "Runaway Baby", que parece impossível que a canção seguinte possa superar o pique. E é exatamente isso que acontece, num show que só cresce em temperatura e pressão até o final arrebatador com "Uptown Funk".

Looks, shows e mais:confira as fotos da primeira edição do evento em SP

Exagero chamar Bruno Mars de "o Michael Jackson de hoje"? Sim. Tal afirmação demonstra um desconhecimento da dimensão do fenômeno Michael Jackson. O mais correto é dizer que Mars é um mestre do entretenimento, um sujeito que parece dedicar a vida à sedução de grandes plateias. Para isso, além do repertório impecável, conta com seus vocalistas-dançarinos-músicos. Difícil saber como Mars chegou a reunir esses talentos, uma turma que aparenta estar se divertindo mais do quo público.

O tecladista repetiu a gracinha de tocar "Evidências" e Bruno Mars reproduziu o set final da apresentação da semana passada, com o fechamento hipnótico com "Just the Way You Are" e "Uptown Funk". O público saiu extasiado, com o pop perfeito de um verdadeiro astro.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes
pokerstars Mapa do site