pokerstars

Cachê milionário, 'CPI do sertanejo': Gusttavo Lima teve shows investigados

A Justiça cancelou um show do cantor Gusttavo Lima, em Campo Alegre de Lourdes, na Bahia, após ação civil pública do Ministério Público Estadual. Na decisão, o juiz responsável afirmou que o dinheiro destinado ao sertanejo (R$ 1,3 milhão) representaria um gasto superior ao do orçamento de toda a Secretaria Municipal de Cultura.

Em 2022, diversos shows com altos cachês pagos por prefeituras passaram a ser investigados pelo Ministério Público. Só no primeiro semestre daquele ano, pelo menos 36 cidades foram investigadas por promover shows, festivais ou festas com a presença de artistas conhecidos nacionalmente e alto cachê. O movimento ficou conhecido informalmente como "CPI do sertanejo".

O nome mais citado nos contratos investigados foi o do cantor Gusttavo Lima. Com o cachê mais alto entre os nomes do gênero musical, o cantor sertanejo teve problemas em pelo menos cinco apresentações nos estados de Roraima, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Bahia e Ceará.

Vale destacar, porém, que os artistas não foram investigados, mas sim as prefeituras que os contrataram por valores considerados desproporcionais à própria receita e tamanho. Vale ponderar também que uma lei criada em 1993 permite que artistas reconhecidos pela crítica ou público possam ser contratados sem licitação.

Anúncio do cancelamento dos festejos de Campo Alegre de Loudes (BA), com show de Gusttavo Lima
Anúncio do cancelamento dos festejos de Campo Alegre de Loudes (BA), com show de Gusttavo Lima Imagem: Repordução/ Instagram

Shows investigados

Contratação do Embaixador na cidade de São Luiz (RR), com cachê fixado em R$ 800 mil, gerou a abertura de uma investigação pelo MP-RR. A população do município é estimada em 8.110 pessoas, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

À época, a equipe jurídica do cantor afirmou que o valor do cachê era "fixado obedecendo critérios internos, baseados no cenário nacional". Além disso, a equipe do músico ressaltou que também considerava os custos operacionais e de logística.

O cantor também teve um show contratado no valor de R$ 1,2 milhão pela Prefeitura de Conceição do Mato Dentro (MG), a cerca de 164 km de Belo Horizonte. O show estava programado para o dia 20 de junho de 2022, na 30ª Cavalgada do Jubileu do Senhor do Bom Jesus do Matozinhos, e virou alvo de pedido de investigação no MP-MG.

Continua após a publicidade

Apresentação foi cancelada. Além de Gusttavo Lima, à época, a prefeitura também firmou contrato com Israel e Rodolffo (R$ 310 mil), Di Paulo & Paulino (R$ 120 mil), João Carneiro (R$ 100 mil) e Thiago Jhonathan (R$ 90 mil).

Justiça proibiu a contratação do artista em Teolândia, na Bahia. A prefeitura do município foi impedida de realizar repasses da 16ª Festa da Banana. Segundo o Ministério Público do estado, o custo da festa ultrapassaria R$ 2 milhões, o que representa mais de 40% de todo o gasto do município com saúde no ano passado. Desse montante, R$ 704 mil corresponderiam ao cachê de Gusttavo Lima.

Show de Gusttavo Lima em Magé foi fechado com cachê de R$ 1.004.000,00 (um milhão e quatro mil reais)
Show de Gusttavo Lima em Magé foi fechado com cachê de R$ 1.004.000,00 (um milhão e quatro mil reais) Imagem: Reprodução/ Instagram @gusttavolima

Outro show do cantor virou alvo de investigação em Magé, no Rio de Janeiro. À época, a prefeitura de Magé contratou o sertanejo pelo valor de R$ 1 milhão para apresentação de aniversário da cidade. Mesmo sob investigação, o show aconteceu.

Três cidades do estado do Ceará também foram investigadas por shows de cantores sertanejos e de forró. Em Iguatu, o Ministério Público abriu investigação para apurar eventuais irregularidades na contratação de Gusttavo Lima.

O que disse o sertanejo

Gusttavo Lima chora e rebate acusações sobre shows
Gusttavo Lima chora e rebate acusações sobre shows Imagem: Reprodução / Instagram
Continua após a publicidade

À época, por meio do Instagram, o cantor compartilhou um desabafo sobre as investigações. "Eu nunca me beneficiei de dinheiro público ou empréstimo. A minha vida foi sempre trabalhar, fiz quase 300 shows em 2019."

Ele destacou o tamanho da equipe. "Somos uma equipe gigantesca de colaboradores, que nos ajudam a subir sempre mais um degrau. Não compactuo com uso de dinheiro público, tenho meus impostos em dia."

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes
pokerstars Mapa do site