pokerstars

pokerstars - o que muda a partir dos 30 anos e como atenuar sinais

O resultado da passagem do tempo na pele é implacável —rugas, flacidez, manchas e perda do tônus. Antes mesmo de se completar 30 anos, é possível notar os primeiros sinais, com mudanças na estrutura e nas camadas mais superficiais.

No processo natural de envelhecimento, a pele perde elasticidade, firmeza, brilho, regularidade pigmentar, hidratação e produção das glândulas sebáceas. No entanto, existem medidas eficazes para mantê-la saudável e bonita.

Efeito cumulativo do sol

Os locais que exigem mais atenção são as áreas que sofrem mais exposição solar, como rosto, pescoço, colo e mãos. Além disso, nessas regiões a pele é mais fina e delicada do que no restante do corpo.

"O sol é o principal responsável pelo envelhecimento, degradando as fibras de colágeno e elastina, o que leva à flacidez e à formação de rugas, além de estimular a formação de manchas", afirma Vinicius de Alencar da Rocha, dermatologista e professor do curso de pós-graduação em dermatologia da Faculdade Primum.

No entanto, são necessários 20 anos para que as primeiras marcas surjam.

Quanto mais tempo de exposição ao sol, mais rugas. Claro que não é tomar sol hoje, e aparecer manchas ou envelhecer amanhã. Quem toma muito sol percebe que a pele é diferente de quem não tem o hábito. Além disso, quanto mais clara, maiores são as chances de aparecimento das manchas e rugas, flacidez e câncer de pele.Cintia Guedes, dermatologista, membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e da SBCD (Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica)

Por isso, entre os cuidados obrigatórios, para todas as idades, estão realizar a fotoproteção e a hidratação. A seguir, acompanhe o que acontece a cada década e o que os especialistas recomendam.

Imagem
Imagem: iStock

30 anos

Inicia-se a perda de elasticidade natural e da sustentação da pele.

Continua após a publicidade

Aparecem linhas de expressão (pequenas rugas) ao redor dos olhos e da boca.

Forma-se o sulco entre o nariz e o lábio, chamado sulco nasogeniano ou, na linguagem popular, o bigode chinês.

A olheira começa a ficar mais profunda e o rosto com a aparência de mais cansado.

A cútis pode ficar mais seca e sensível à exposição de irritantes, como maquiagens.

Invista em:

Rotina de cuidados que inclua limpeza, hidratação e proteção solar, sempre de acordo com o tipo de pele.

Continua após a publicidade

Dê preferência aos produtos que contenham ingredientes hidratantes, como ácido hialurônico, alfa hidróxido-ácido e óleos botânicos.

Use protetor solar com FPS de pelo menos 50.

Imagem
Imagem: iStock

40 anos

As rugas começam a se tornar mais visíveis, especialmente ao redor dos olhos, da boca e do pescoço.

A pele pode ficar mais flácida e com manchas, e apresenta os primeiros indícios de desabamento estrutural devido à flacidez dos ligamentos, falsos ligamentos e coxins gordurosos (camadas de gordura).

Continua após a publicidade

Forma-se o chamado buldogue, as bochechas caídas ficam mais acentuadas devido à frouxidão dos tecidos muscular e da pele.

Invista em:

Continue ou inicie os cuidados com a pele.

Adicione produtos à rotina que contenham ingredientes antienvelhecimento, como retinol, ácido glicólico e peptídeos.

Pode-se fazer tratamentos estéticos, como peelings, lasers, bioestimuladores, toxina botulínica e preenchimentos, entre outros.

Imagem
Imagem: iStock
Continua após a publicidade

50 anos

As rugas já apresentam fraturas dérmicas, com a aparência de vincos profundos.

Ocorre a redução da estrutura óssea, muscular e gordurosa do rosto.

A produção de colágeno fica bem baixa.

Aparecem as papadas, em que a transição entre a face e o pescoço perde a nitidez.

Surgem as bolsas palpebrais.

Continua após a publicidade

Aparecem mais manchas devido ao sol, inclusive nas mãos.

Invista em:

Deve-se manter os cuidados anteriores.

O tratamento domiciliar inclui ácidos, como o glicólico e, em menor vezes, o retinóico, à noite. Pela manhã, use hidratantes mais densos para melhor a cobertura e umectação.

Nas mãos, pode-se usar clareadores e, no consultório, tratamentos com luz pulsada e peeling.

Se possível, realize tratamentos estéticos como ultrassons e aplicações de substâncias produtoras de colágeno, chamadas bioestimuladores (hidroxiapatita de cálcio, ácido poli-L-láctico). Pode-se fazer três sessões anuais e até colocação de fios de sustentação, sempre com acompanhamento médico.

Continua após a publicidade
Imagem
Imagem: iStock

60 anos

A pele fica ainda mais flácida, opaca e ressecada.

As rugas se tornam profundas não apenas no rosto, mas também na região do colo.

Invista em:

Continue e intensifique a rotina de cuidados anteriores.

Continua após a publicidade

Mantenha os tratamentos estéticos.

Caso haja insatisfações que os procedimentos não atendam, os especialistas indicam cirurgia plástica.

Fatos sobre o envelhecimento da pele

As mudanças são similares nos homens e nas mulheres. No entanto, elas apresentam os sinais mais cedo do que os homens, devido à baixa hormonal abrupta e ao menor número de glândulas e pelos para a proteção.

De acordo com Danilo Talarico, dermatologista, professor do Instituto Lapidare e da Faculdade Primum, as peles secas e sensíveis são mais propensas a apresentar linhas de expressão, comparadas às oleosas, pois têm menos defesas naturais contra os danos causados pelo sol e pela poluição.

O sebo presente na [pele] oleosa preenche as rugas e acaba disfarçando. Além disso, as pessoas com o tipo [de pele] mais seca têm dificuldades no uso de alguns produtos que auxiliam na prevenção do envelhecimento, como alguns ácidos, a base de ácido retinol, diferente da oleosa que, no geral, demonstra melhor resposta e qualidade da superfície.Heliana Goes, dermatologista e presidente da SBD-PA

Continua após a publicidade

Além disso, nas peles claras, a tendência aos sinais da idade é maior, pois possuem níveis mais baixos de melanina, pigmento que dá cor à pele e que atua como um filtro natural contra os danos causados pelo sol.

"Todas as modificações podem ser atenuadas se os indivíduos iniciarem a rotina de cuidados desde cedo adicionada à alimentação balanceada e hábitos saudáveis", fala Mônica Aribi, dermatologista, membro da SBD, SBCD e da Internacional da European Academy of Dermatology and Venerology.

Para ter uma pele hidratada, firme e mais brilhosa, a alimentação deve ser rica em verduras, legumes, frutas, além de muita água. Os nutrientes estimulam a renovação das células da pele. Goes recomenda a ingestão de itens ricos em vitaminas A, C e E, pois têm ação antioxidante. "Deve-se evitar os alimentos que influenciam negativamente o bom funcionamento do organismo, como os ricos em gordura e em açúcar, que contribuem para o surgimento da acne e aceleram o surgimento de rugas e da flacidez."

Fontes: Cintia Guedes, dermatologista, membro da SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia) e da SBCD (Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica); Danilo Talarico, dermatologista, professor do Instituto Lapidare (SC) e da Faculdade Primum, nos cursos de dermatologia, tricologia, transplante capilar (cirurgia capilar) e medicina estética; Heliana Goes, dermatologista e presidente da SBD-PA (Sociedade Brasileira de Dermatologia - Regional do Pará); Mônica Aribi, dermatologista, membro da SBD, SBCD e da Internacional da European Academy of Dermatology and Venerology; Vinicius de Alencar da Rocha, dermatologista pela SBD e professor do curso de pós-graduação em dermatologia da Faculdade Primum.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes
pokerstars Mapa do site